Afinal, o que são óleos essenciais?

Existe muita confusão em torno dos óleos essenciais. Isso porque muitas pessoas acham que óleos essenciais e essências são a mesma coisa, o que está longe de ser verdade!

Óleos essenciais são compostos naturais 100% puros extraídos de partes específicas de determinadas plantas aromáticas: folhas, flores, casca do tronco, raízes ou frutos. Estão presentes em mais de 30 mil tipos de plantas, mas estudamos e comercializamos apenas cerca de 300 tipos de óleos essenciais. Eles possuem propriedades terapêuticas, agindo no nosso organismo tanto física quanto emocionalmente. Ou seja, seus princípios ativos podem proporcionar bem-estar e ainda aliviar sintomas e prevenir doenças!

Para entender o poder desses óleos, uma gota de óleo essencial de Lavanda, o mais utilizado no mundo, possui mais de 100 componentes químicos (comprovados por meio de vários testes, dentre eles a Cromatografia Gasosa). E para extrair 10ml desse óleo através da destilação são necessários aproximadamente 3kg de lavanda do tipo Lavandula angustifolia! Por serem extremamente concentrados, os óleos essenciais não podem ser passados diretamente sobre a pele (com exceção da própria Lavanda), sendo necessário a diluição nos chamados carreadores. Os principais são os óleos vegetais: semente de uva, abacate, amêndoas, rosa mosqueta, coco, entre outros.

E apesar do nome, óleos essenciais em geral não são oleosos e sim líquidos (excetuando-se os óleos resinosos, como o Benjoim). A denominação “óleo” provém da sua composição (substâncias lipossolúveis, ou seja, que não se misturam com a água), enquanto “essencial” deriva da palavra “quintessência” (Aristóteles acreditava que o universo era composto de quatro elementos principais – terra, água, ar e fogo –, mais um quinto elemento, a quintessência, uma substância etérea que permeava tudo, a “força vital”). Sendo assim, os óleos essenciais podem ser considerados a energia vital das plantas aromáticas de onde são extraídos.

São altamente voláteis e constituem a matéria-prima da Aromaterapia. Quando inalados, trazem benefícios emocionais, aliviando o estresse, a ansiedade e a depressão, por exemplo. Quando aplicados na pele por meio de massagens, compressas ou argilas, possuem um efeito localizado, agindo diretamente sobre dores, queimaduras, picadas de insetos, dentre outros. A ciência que estudo seus efeitos psicológicos chama-se Osmologia, enquanto a que estuda seus efeitos farmacológicos é a Farmacognosia.

montagem

Já as essências são compostos químicos artificiais feitos em laboratório, ideais para produção de velas e sabonetes já que podem ser superaquecidos (ao contrário dos óleos essenciais, que perdem suas características). São imitações sintéticas dos cheiros e não possuem propriedades terapêuticas, por isso são bem baratas e podem inclusive causar alergias respiratórias. É preciso ter cuidado e saber diferenciar um do outro!

Em posts e vídeos futuros vou ensinar como ter certeza de que você está comprando um óleo essencial de qualidade, falar sobre marcas nacionais e estrangeiras, as propriedades de cada óleo essencial e dos carreadores, quais os principais usos, e muito mais! :)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s